26/07/2017

Qual a diferença entre a minha blusa de R$80 e uma blusa de R$20?


Afinal, por que eu não vendo minhas peças por R$20,00? Muitas pessoas acham que o valor que eu cobro não é tão justo, pois não é uma marca conhecida, nem mesmo as fotos são perfeitas, mas eu tento, né? Hahaha!
Pensando nisso e lendo por aí sobre o assunto, eu resolvi fazer esse post para informar sobre o que acontece no mundo da moda e como empresas tão grandes, que tem muitos gastos, conseguem vender uma blusa bem parecida ou até mais trabalhosa por R$20,00 ou menos.
Recentemente eu fiz uma blusa de veludo bem linda (essa aqui) e o valor dela é exatamente esse, R$80,00. E andei vendo por aí umas blusas muito parecidas por R$20,00, daí eu até brinquei com quem queria a minha blusa, que era para comprar lá porque a minha era bem mais cara, mas como a pessoa é legal, comprou a minha mesmo.
Mas o que, afinal, tem de diferente na minha blusa? Primeiramente, o tamanho da minha empresa importa muito, porque como faço poucas peças, eu também compro pouco material, o que diferencia no preço, que é bem mais alto do que se eu comprasse vários rolos de tecido.
Depois desse primeiro custo, vem a divisão deles entre as peças que faço. Esses custos são: internet, energia, plataforma, email, manutenção, propaganda, salário e mão de obra (que não recebo quase nada) e vários outros custos que tenho que cobrar nas peças, que como são poucas, consequentemente não consigo dividir de forma que eles não fiquem tão altos para cada uma.
Agora imagino que vocês estejam começando a entender o motivo de eu não conseguir vender as minhas blusas por R$20,00, não é mesmo? 

Imagem do Instagram
Pois é, depois disso vem o meu trabalho, que como quem que acompanha sabe, eu que faço todos os processos, desde a pesquisa até o envio, então eu preciso ganhar algo por isso. Infelizmente ainda não consigo cobrar nem um saláro mínimo, sim, acreditem... Por isso eu até evito de dizer que vendo as coisas por um preço justo, porque não é justo para mim... mas, vamos seguir, porque quanto mais eu vender minhas lindas pecinhas, daí sim vou conseguir cobrar um preço justo, pois vou conseguir manter essa faixa de preço razoável e ganhar um salariozinho que dê para sobreviver, hahaha! 
Eu já evoluí muito, hoje consigo deixar os preços mais altos. Até digo que foi "burrice" ter começado com um preço lá em baixo e só recentemente ter mudado isso, porque acabei não tendo lucro nenhum e conseguentemente não consegui investir. Por isso sou muito grata ao meu marido e aos meus pais que sempre me ajudaram a investir no meu negócio, porque sem eles eu não iria conseguir nada, ainda mais que no começo não tinha conhecimento. Estou sempre estudando formas de melhorar e fazer esse negócio dar certo. Ainda bem que está dando! 
Também preciso agradecer às minhas clientes lindas e alguns clientes homens que compram coisas para suas amadas, hahaha! Muito obrigada por tudo! Vocês são demais, amo vocês!

Gif via Claraboia
Maaaaas, vale lembrar que não é porque uma peça custa R$80,00, R$100,00 ou mais que isso, que ela usa processos justos. Tem muitas empresas que vendem peças mais caras que isso, porém usam trabalho escravo, importações, enfim... elas só vendem caro por causa do nome. Então, vale conhecer bem a história por trás das lojas que vocês compram!

Nenhum comentário:

Postar um comentário